Cinco maneiras de usar Business Analytics na comunicação

ago 23, 2021 | Blog

Informação não é conhecimento”. A frase, atribuída a Albert Einstein, poderia figurar na verdade entre os quotes da revista Forbes de qualquer grande executivo de negócios da nossa era. Atolados em dados 24 horas por dia, temos conteúdo demais e significado de menos.

O Business Analytics – ou a análise de dados de negócios – se propõe a construir esse significado e, mais do que isso, apontar tendências e prever cenários. A combinação da capacidade analítica com o Business Intelligence, onde tecnologias como Inteligência Artificial e Machine Learning conseguem registrar insights em tempo real e de forma ágil, vem alterando a forma como as empresas elaboram suas estratégias de mercado, ampliam sua competitividade e tomam decisões de impacto.

Estreitamente ligada aos negócios, a comunicação corporativa alcança outro patamar de eficiência e assertividade com o Business Analytics, atuando em sinergia com os propósitos da empresa – e com sua responsabilidade social corporativa. Confira cinco exemplos de como as empresas mais visionárias já utilizam o Business Analytics na comunicação.

  1. Planejamento estratégico de comunicação

Cenários setoriais, auditorias de opinião, grupos focais, análise de exposição na imprensa, análise de exposição nas redes sociais entre muitos outros recursos, já fazem parte da investigação para a obtenção de insights que de fato agreguem visão estratégica. Na sociedade extremamente conectada e circular, é preciso compreender o contexto para definir a melhor forma de posicionar a empresa, suas mensagens-chave e seu propósito.

  1. Relacionamento com stakeholders

Mais do que nunca, é preciso interagir e ser agente ativo das mudanças. O Business Analytics é essencial não só para identificar quem são os públicos essenciais com os quais a empresa precisa construir relacionamentos de valor, mas especialmente para entender a correlação entre esses diversos atores e acompanhar as tendências de comportamento.

Isso garante estratégias de sucesso em relações públicas, relações governamentais e assessoria de imprensa. Também se torna relevante no relacionamento com os clientes, quando marketing e comunicação corporativa trabalham em parceria.

  1. Monitoramento e gerenciamento de crises

O Business Analytics pode ser a diferença entre o gerenciamento eficaz de uma crise e um grande dano à reputação, com prejuízos não só de imagem, mas financeiros inclusive. Recursos como o monitoramento e análise de exposição na imprensa, formadores de opinião e redes sociais garantem que a equipe de comunicação tenha acesso a informações relevantes de maneira ágil, apoiada por análises que verificam a extensão do problema, recomendam ações e acompanham sua efetividade.

E melhor do que gerenciar uma crise, é monitorar os riscos, observando sempre o contexto em que a empresa atua, suas interações, movimentos sociais, econômicos e ambientais que podem afetar o negócio. É o momento em que o Business Analytics faz toda a diferença para prever cenários e adotar decisões rápidas.

  1. Avaliação de resultados

Acompanhar, avaliar, aperfeiçoar, evoluir. Não existe planejamento eficiente de comunicação sem métricas, fica impossível saber se o objetivo foi de fato atingido se não está claro onde a empresa quer chegar. Nesta demanda, o Business Analytics auxilia no monitoramento em tempo real dos resultados e aponta tendências ou mesmo correção de rotas quando necessário. Assim como o negócio, o plano de comunicação também é vivo e dinâmico, e deve acompanhar expansões, aquisições, oportunidades.

  1. Diferenciação dos concorrentes

Monitorar e analisar as estratégias, atividades e posicionamentos dos concorrentes com os recursos de Business Analytics permite à equipe de comunicação encontrar nichos ainda não explorados, construir estratégias e ações originais, assegurando que a empresa se destaque na briga por visibilidade e relevância.

Muitas vezes, uma simples conversa em uma rede social representa uma excelente oportunidade, se devidamente identificada em tempo real e analisada dentro de um contexto estratégico. É a informação, de fato, transformada em conhecimento.

Compartilhe este conteúdo

Leia também